top of page
  • Foto do escritorFabrício Girão

Elenco compartilha sentimentos e descreve o trabalho em A Pequena Sereia

Estrelas do novo live-action da Disney comentam sobre os bastidores da produção e elogiam a entrega da protagonista, Halle Bailey.

Divulgação/Disney Studios

Depois de anos de espera, A Pequena Sereia enfim estreia nesta quinta-feira nos cinemas de todo Brasil. Como parte da preparação para o lançamento do novo live-action da Disney, o AD teve a oportunidade de participar de uma conversa com os principais membros do elenco do filme: Halle Bailey, Jonah Hauer-King, Melissa McCarthy, Javier Bardem, Awkwafina, Jacob Tremblay, Daveed Diggs e Noma Dumezweni.


Nesse papo muito bem-humorado, eles estavam bastante emotivos e felizes porque haviam assistido ao filme pela primeira vez juntos na noite anterior à entrevista, durante a Premiere Mundial em Los Angeles.



Até que A Pequena Sereia chegasse até os cinemas, se passaram literalmente anos desde que Halle Bailey foi anunciada como Ariel. Para ser mais preciso, já se passaram 4 anos desde o anúncio. A principal causa para a demora no lançamento foi, claro, a pandemia de Covid-19. A emergência global causou um atraso de mais de um ano nas filmagens da produção.


Divulgacão/Disney Studios

Halle Bailey afirma ter aprendido muito com Ariel durante esses anos, que ela classifica como cruciais na vida de uma mulher. "Eu tinha 18 anos e agora tenho 23, e esses são anos muito intensos e transformadores quando se é uma jovem mulher. Mas sinto que os temas do filme e tudo que ela passou por suas paixões e pela vontade de ter autonomia são coisas que eu tento adotar para mim. Ela me ensinou muito, com certeza", pondera.


Já para Jonah Hauer-King, o Príncipe Eric, a experiência em A Pequena Sereia foi um pouco intimidadora no começo. "Tudo foi incrível. Quero dizer, foi terrível ter que cantar em um filme ao lado de uma artista indicada ao Grammy. Isso não é divertido para ninguém", ele brinca.



Enquanto os dois jovens atores enaltecem o trabalho um do outro, Melissa McCarthy, que dá vida a Úrsula no live-action, intervém para elogiar a entrega de Halle e Jonah aos papéis. "Eu só queria dizer que vocês, ao invés de serem apenas caricaturas, entregaram humanidade a esses personagens. Vocês os abordaram como pessoas reais, com problemas e preocupações, e eu acho que a grande diferença é que vocês trouxeram humanidade para a tela", destaca a atriz.


Divulgação/Disney Studios

O encanto de Halle Bailey


Quando perguntada sobre os melhores momentos e recordações durante as gravações, Melissa abre o coração: "Foram os ensaios, foi a concha gigante de quase 20 metros, foi todo o processo. Eu ficava tentando desesperadamente não chorar todas as vezes em que Halle cantava uma melodia porque eu não queria que ela achasse que eu era maluca, com lágrimas escorrendo no rosto".



Javier Bardem, o Rei Tritão, aproveita a oportunidade para também elogiar o trabalho de Halle. "Desde o momento que eu a conheci, eu me encantei por ela. Ela tem aquilo que te faz amá-la imediatamente, você não consegue evitar. Eu sempre fiquei impressionado com a qualidade do trabalho dela como cantora, com o que eu já conhecia. Mas como atriz, como ela tem disposição e coragem, acessando lugares onde precisava chegar. Foi incrível", ele relembra.


Divulgação/Disney Studios

Trabalhando em equipe


Daveed Diggs, Awkwafina e Jacob Tremblay foram os responsáveis pelas vozes originais de Sebastião, Sabidão e Linguado, respectivamente. Por fazerem esse trabalho apenas de voz e não estarem fisicamente no set com os demais atores, eles foram os primeiros a encerrar a participação em A Pequena Sereia. As gravações aconteciam em cabines isoladas, mas o trio também teve oportunidades de se reunir e trabalhar em conjunto.


"Nós estávamos todos juntos por um bom tempo no estúdio na Inglaterra. E nós pudemos nos conhecer muito bem, e isso definitivamente ajudou com o trabalho de voz", explica Jacob Tremblay.



Awkwafina também compartilha sobre o processo: "Um dos melhores momentos pra mim foi a primeira vez em que eu li uma cena com os outros atores. Porque, na maioria das vezes, você está na cabine de gravação e os outros atores são apenas os diretores lendo de volta para você. Mas nós estivemos juntos e tudo aconteceu ali, foi bem louco e muito das nossas performances vieram dali".


Divulgação/Disney Studios

Para Daveed Diggs, o trabalho deles parecia algo pequeno, em comparação com a grandeza do resultado final. "Durante as sessões parecia que estávamos fazendo teatro comunitário. Fizemos algo que entendíamos, algo íntimo e tangível. E aí ver os pôsteres enormes, e assistir ao filme e ver que ele é gigante, em uma tela gigante e com todo um mundo que nunca vimos, entende o que quero dizer?", ele pontua.



Os responsáveis por manter a energia criativa no set e criar esse ambiente onde os atores puderam extrair o melhor de cada um têm nome e sobrenome: Rob Marshall e John DeLuca, o diretor e o produtor do filme. "Vendo daqui todo esse elenco, Rob e John são ótimos porque eles valorizaram cada uma dessas performances", declara a atriz Noma Dumezweni, a Rainha Selina.


A Pequena Sereia estreia nesta quinta-feira nos cinemas brasileiros.


Siga o AD no Twitter e no Instagram para acompanhar as notícias dos filmes e séries da Disney em tempo real, todos os dias.

Comments


bottom of page