top of page
  • Foto do escritorFabrício Girão

Apresentando Nate tem mensagem sincera, mas não voa tão alto quanto suas ambições

Novo filme original do Disney Plus conta história de garoto com grandes sonhos e dialoga diretamente com os amantes de musicais e da Broadway.

Divulgação/Disney Plus

Quem é encantado pela Broadway ou só ama musicais no geral, vai ser imediatamente cativado por Apresentando Nate, filme original que estreia nesta semana no Disney Plus. Com direção de Tim Federle (High School Musical: A Série: O Musical), que também escreveu o livro cuja história é adaptada aqui, o longa traz a história do jovem Nate (Rueby Wood), um adolescente no ensino fundamental que sonha em brilhar nos palcos da Broadway.



Os sonhos de Nate não são nada pequenos, apesar de a realidade se impor de forma dura e indicar que eles dificilmente podem acontecer. Ele quer ser a estrela de um grande show, ao mesmo tempo que falha em conseguir um papel importante na peça da escola. Mas quando a oportunidade perfeita parece surgir para ele, o menino faz de tudo para agarrar a chance, até fugir de casa escondido dos pais e do irmão mais velho, Anthony (Joshua Basset).


A partir desse ponto, tem início uma jornada de autodescoberta para o protagonista, que cai quase como um choque de realidade, já que os obstáculos são muito mais complexos do que ele imagina, acompanhada uma forte mensagem de aceitação que não soa forçada ou exagera, mas sim muito honesta.


Divulgação/Disney Plus

Uma ótima dupla


Tanto Rueby Wood quanto Aria Brooks, que interpreta Libby, a melhor amiga de Nate, são carisma puro em todas as cenas que aparecem juntos. O jeito mais sarcástico e debochado dela ajuda a contrapor a personalidade expansiva do Nate, que chega a soar irritante em alguns momentos (um problema do roteiro, e não do ator especificamente).



Mas é fato que os dois jovens atores, em seus primeiros grandes papéis, mostram que têm talento de sobra e que devem ter um futuro promissor, em produções da Disney ou não. Lisa Kudrow também está ótima como a Tia Heidi, a figura que acolhe Nate em Nova York e em quem ele se espelha. Apesar de o roteiro nunca dar a ela algo realmente forte, ela se sai bem porque sempre foi uma atriz carismática.


Divulgação/Disney Plus

Erros na execução


Apesar do próprio Nate esbanjar uma energia que está sempre alta, e a temática Broadway, musicais e grandes produções demandar algo mais vivo, mais impactante, a direção de Apresentando Nate peca por fazer grande parte do filme ser muito morna. Ele não é excessivamente longo em duração, mas ainda assim algumas cenas são tão pouco inspiradas que tornam o longa arrastado em determinados momentos.



Nos dois números musicais que Nate apresenta, especialmente no primeiro com inventividade de coreografia, cenários e fotografia, o filme mostra o verdadeiro potencial que poderia ter atingido, se investisse mais no lúdico. Outro problema do longa é como ele mostra que os desafios que Nate precisa superar são grandes, maiores do que ele imaginava, mas tudo acaba sempre dando certo por pura conveniência, mesmo quando o protagonista se atrapalha e mina suas próprias chances.


Se Tim Federle tivesse pelo menos um pouco da ousadia de seu protagonista, o resultado poderia ser um filme com muito mais energia, um filme mais vibrante.


Divulgação/Disney Plus

Coração no lugar certo


É inegável, no entanto, que Apresentando Nate executa sua mensagem de aceitação e de romper barreiras com muita sinceridade. O filme estabelece que seu protagonista é um jovem garoto entendendo diversos aspectos sobre si mesmo. As pessoas ao redor dele entendem isso, ainda que não compreendam as grandes ambições do garoto.


Quando Nate precisa se firmar e deixar claro de que ele sabe que direção pretende seguir na vida, não importando as dificuldades, os obstáculos que vão se impor contra ele ou até se as pessoas que ele ama não vão entendê-lo, o filme brilha, porque Tim Federle cria um sentimento genuíno de aceitação sem barreiras, de se afirmar com tudo que você ama e tudo que faz de você, você. Nessa parte mais coração do filme, Rueby Wood se mostra, mais uma vez, a escolha perfeita para o Nate.


Ainda que apresente seus problemas de execução, Apresentando Nate fala diretamente com quem não tem medo de sonhar grandes sonhos e nem dos desafios que terão enfrentar para realizá-los. Com uma mensagem honesta, deve ser abraçado por muitos jovens que igualmente estão descobrindo quem são.



Apresentando Nate

Ano: 2022

Direção: Tim Federle

Elenco: Rueby Wood, Aria Brooks, Lisa Kudrow e Joshua Bassett.


Apresentando Nate poderia ter um pouco mais das grandes ambições de seu protagonista, mas entrega mensagem muito honesta sobre identidade e o poder transformador dos sonhos.



Nota: 3/5

Comments


bottom of page