top of page
  • Foto do escritorFabrício Girão

Doze é Demais acerta em cheio ao atualizar clássico com diversidade

Ao apostar na história de uma família birracial, remake do Disney Plus reapresenta os Baker com coragem para abordar temas raciais e sociais.

Divulgação/Disney Plus

Ainda que os remakes de Doze é Demais não tenham caído no gosto da crítica especializada nos anos 2000, eles possuem um lugarzinho especial no coração de quem cresceu assistindo as comédias leves características dessa época. Então, reapresentar a história dos Baker no contexto atual traz o desafio de corresponder às expectativas de quem já ama a família.


O remake de 2022, que chega como original Disney Plus, muda vários aspectos de Doze é Demais, ao mesmo tempo que resgata elementos da versão dos anos 2000. Aqui, os Baker que acompanhamos surgem quando Zoey (Gabrielle Union) e Paul (Zach Braff), divorciados de seus casamentos anteriores, se conhecem, se casam, e passam a conviver na mesma casa com todos os seus filhos.



Essa mudança importante na formação do grupo familiar já estabelece dinâmicas bem diferentes para a família, que conta com a presença quase constante de Dom (Timon Kyle Durrett) e Kate (Erika Christensen), o ex-marido de Zoey e a ex-esposa de Paul. É legal ver como os dois se preocupam com o crescimento dos filhos, mesmo que de certa distância, e como Zoey e Paul ficam quando eles estão por perto.


Outra nova dinâmica do filme trabalha a relação dos pais com os filhos que não são biologicamente deles. O casamento anterior de Paul resultou em três filhos: Ella (Kylie Rogers), Harley (Caylee Blosenski) e Haresh (Aryan Simhadri). Já Zoey teve Deja (Journee Brown) e DJ (Andre Robinson). Ao se casarem, eles tiveram as duplas de gêmeos Luca e Luna (Leo Abelo Perry e Mykal-Michelle Harris) e Bronx e Bailey (Sebastian e Christian Cote). Obviamente, eles amam muito cada um deles, ainda que tenham dificuldade de se conectarem com todos.


Divulgação/Disney Plus

Temas importantes


Gabrielle Union é, com certeza, o principal destaque do filme. Ela interpreta Zoey com a leveza e com as tiradas cômicas que a personagem pede, entregando bem até as piadas mais forçadas, quando o humor do roteiro não funciona tão bem. Mas o que torna essa nova adaptação especial, e diferente das outras versões produzidas, é o quanto ela se compromete a tratar de assuntos sociais e a discutir questões raciais muito importantes.



Bullying, racismo e preconceito são temas discutidos por Doze é Demais, que os apresenta através de uma forma que frequentemente aparecem no cotidiano: em "brincadeiras" e "falas inofensivas" que ferem com muita força. Ao trazer a família Baker para os anos 2020, obviamente eles atualizariam a história para incorporar elementos como as redes sociais e a vida digital, mas é excelente que o filme não se esquiva de debater essas pautas sociais fundamentais.


Divulgação/Disney Plus

Quem é quem?


Outro acerto de Doze é Demais é conseguir, ainda que minimamente, apresentar cada um dos filhos e dar a eles personalidades definidas. Para conseguir isso, o roteiro usa de estereótipos que podem tornar alguns dos personagens muito caricatos, mas que ao mesmo tempo conseguem estabelecer de cara a personalidade cada um, para que eles não pareçam um borrão de personagens iguais quando o filme chega ao fim.



Alguns deles, como Deja, DJ e Seth (Luke Prael), ganham ainda mais destaque com arcos paralelos que se desenvolvem ao longo da história, e que dão mais peso aos conflitos que se desenvolvem na casa da família. Os gêmeos Luca e Luna e Bronx e Bailey, como o material de divulgação já indicava, ficam responsáveis pelas tiradas cômicas e piadas mais bobas do roteiro. Nem todas funcionam bem, mas o quarteto tem carisma.


Doze é o suficiente


Doze é Demais executa bem sua trama, que não tem nada de muito extraordinário, com coração de sobra. O filme é construído a partir do humor leve, que peca por se exceder em alguns momentos, e daquela sensação de diversão das comédias mais voltadas para famílias. Só que a proposta de apresentar uma família diversa e complexa traz um novo vigor para essa conhecida história.




Doze é Demais


Ano: 2022

Direção: Gail Lerner

Elenco: Gabrielle Union, Zach Braff, Erika Christensen, Timon Kyle Durnett, Journee Brown, Andre Robinson, Kylie Rogers e Caylee Blosenski.


Doze é Demais mantém o humor bobo e leve dos anteriores ao mesmo tempo que se atualiza com diversidade e sem se esquivar de abordar assuntos importantes.


Nota: 3.5/5



コメント


bottom of page