top of page
  • Foto do escritorFabrício Girão

Encanto: Criando a história da Família Madrigal

Os diretores Byron Howard, Jared Bush e Charise Castro Smith falam sobre o processo criativo de produção do 60º filme animado da Disney Animation.

Divulgação/Disney Animation

Em pouco mais de um mês, a Disney Animation irá apresentar ao mundo seu sexagésimo filme de animação: Encanto. Para celebrar uma marca tão importante, o estúdio escolheu as cores vivas da Colômbia como cenário de mais um exemplar do que faz de melhor: uma aventura musical.


O filme conta a história dos Madrigal, uma família extraordinária que vive em um povoado nas montanhas da Colômbia, num lugar mágico conhecido como um Encanto. A magia deu a cada um dos membros da família um dom mágico único, que eles utilizam para ajudar sua comunidade. Só que a jovem Mirabel foi a única a não receber um dom, por motivos que ninguém consegue explicar. Quando a magia que cerca o Encanto é colocada em perigo, ela pode ser a única esperança dos Madrigal.



Encanto é dirigido por Byron Howard e Jared Bush, com codireção de Charise Castro Smith, que também assina o roteiro ao lado de Bush. Em entrevista para a D23, os diretores comentaram sobre as primeiras ideias para a criação do filme. "Byron e eu trabalhamos em Zootopia buscando evoluir e elevar os filmes com animais falantes. Algo como dar profundidade e sofisticação aos personagens, sem sacrificar o entretenimento, mas partindo de algo que tem realmente algo a dizer", explicou Jared Bush.


Byron Howard continuou: "Nós queríamos aplicar esses mesmos princípios de narrativa que o Jared mencionou em um musical. Nós amamos, A-M-A-M-O-S, musicais. Eu dirigi Enrolados, o Jared escreveu Moana. E sabíamos que se quiséssemos trazer uma abordagem nova aos musicais, teríamos que trabalhar com o melhor. Para a nossa sorte, o Jared trabalhou com o Lin-Manuel Miranda em Moana".


"Como vocês sabem, a carreira do Lin-Manuel é toda sobre evoluir o que um musical pode ser. Obviamente, o que ele trouxe para Moana foi inovador, diferente e empolgante. Então foi meio óbvio que a gente deveria se unir de novo. E logo começamos a conversar sobre o que era mais importante para nós, o que tínhamos em comum?", relembra o diretor Jared Bush.


Divulgação/Disney Animation

Família mágica, casa mágica


Procurando aspectos em comum entre eles, conexões que todos compartilhavam, um tema central se destacou. "Família era o que tínhamos em comum. Não importa o tamanho ou o formato, todos, cada um de nós, temos uma família. Para, Lin, Jared e eu, todos temos grandes famílias com muitos membros, então nossa pesquisa inicial foi muito sobre nós mesmos e nossas próprias famílias", revelou Byron Howard.


"Queríamos apresentar uma pergunta central em nosso filme, uma pergunta que, sem dúvidas, todos nós já nos perguntamos vez ou outra", pontuou Jared Bush, ao que Byron Howard completou: "O quão bem realmente conhecemos nossas famílias? E o quão bem elas nos conhecem? Nós realmente queríamos acertar, e essa tem sido a aventura mais empolgante das nossas carreiras".


Divulgação/Disney Animation

Depois de decidir centralizar a história do filme em torno de uma grande família, a equipe então incorporou elementos do realismo mágico colombiano na trama.


"Percebemos que se a família da nossa história vivia em um desses Encantos mágicos, talvez as crianças nascidas nele seriam especiais, de uma forma que faça uma referência às dinâmicas familiares que todos nós nos relacionamos. Há uma filha forte e confiável que é a rocha da família. Há uma filha perfeita cuja felicidade faz florescer. Há uma criança quieta e que não se sente confortável em falar com as pessoas, então ela conversa com os animais. E há o preocupado que pode ver o futuro, mas que só vê coisas ruins", detalhou a codiretora Charise Castro Smith.


Divulgação/Disney Animation

Para criar o lar da família com habilidades extraordinárias, nada mais justo que optar por uma grande casa igualmente mágica. A Casa Madrigal, ou Casita, como os membros da família a chamam, é tão viva como o oceano em Moana, se comportando como um personagem. "Enquanto pensávamos nisso, tivemos uma grande ideia, porque percebemos que a casa da família não precisava ser só uma 'casa', porque em um Encanto a própria casa poderia ter poderes também. Cada um dos quartos nessa casa é um reino fantástico que representa a personalidade e os poderes mágicos do Madrigal que nele vive", explicou Charise Castro Smith.



Em um evento virtual discutindo os bastidores do filme, Byron Howard revelou que a ideia era que cada quarto representasse diferentes locais da Colômbia, como a Floresta de Chocó, as formações rochosas dos Estoraques e o Festival das Flores de Medellín.


Conheceremos mais da Família e da Casa Madrigal quando Encanto estrear nos cinemas, no dia 25 de novembro.

Comments


bottom of page