top of page
  • Foto do escritorLory Côrtes

Crítica: Com uma animação de encher os olhos, Encanto traz um retrato real das relações familiares

Filme é puramente mágico, apostando em uma história simples e em uma mensagem conhecida contada por personagens muito carismáticos.


Literalmente 60 filmes animados depois, dá para dizer que a Disney Animation já fez um pouco de tudo. Mas para onde ir depois que você já contou dezenas de história? A equipe por trás de Encanto, nova animação do estúdio, foi procurar essa resposta nas cores vivas da Colômbia.


Na história, a Disney apresenta fantástica Família Madrigal, que vive em uma comunidade nas montanhas, e cujo todos os membros possuem dons mágicos como super força, controlar o clima ou falar com os animais, menos a protagonista Mirabel. E a trama gira em torno justamente da falta de dons dela, e como lá no fundo ela se sente inferior ao restante da família, mesmo que sempre esteja com um sorriso no rosto e tentando de tudo para ajudar e agradar sua Abuela Alma.


Tinha expectativas altas com o filme, e ainda assim fui surpreendida positivamente. Mesmo sem grandes reviravoltas ou um vilão para amarmos odiar, Encanto surpreende com a animação impecável, que traz cores vivas e detalhes de encher os olhos em cada cenário e muito coração, resultado de um grupo de personagens muito carismáticos, os Madrigal.



Bem-vindo à Família Madrigal


Toda a família do filme é cativante, cada um tem sua personalidade e juntos os Madrigal formam um grupo gostoso de acompanhar. Mirabel é claro uma das melhores personagens. Ela é carismática, engraçada, determinada e seus traumas e medos são bem explorados. Já entrou para o meu ranking de melhores protagonistas da Disney. Ela é gente como a gente, o que a torna relacionável e muito fácil de se empatizar.


Mas o Bruno é o personagem que mais chama atenção e que com certeza vai ser o preferido de muita gente. A persona do Tio Bruno é envolta em mistérios e segredos, mas quando o conhecemos vemos o quanto ele é engraçado e frágil. Algumas de suas falas são de partir o coração e ele e suas visões do futuro são essenciais para a trama.



As irmãs de Mirabel ganham mais destaque no filme e adorei acompanhar o desenvolvimento da relação delas. Luisa é a mais velha e mais forte, e também a que mais rouba a cena, com sua presença e carisma. Isabela é considerada a menina perfeita e ela interpreta esse papel com sucesso, começando o filme como egoísta e com o nariz em pé. Mas conforme a conhecemos melhor, entendemos suas nuances e a própria Mirabel começa a ver a irmã com outros olhos.


A matriarca da família, Abuela Alma, é uma das maiores surpresas do filme. Saindo dos moldes de outras avós fofas da Disney, ela é mais séria e rígida, exigindo perfeição e repetindo constantemente como o dever de todos é ajudar Encanto e proteger a magia. Ela carrega segredos e fantasmas do passado e, durante a maior parte da história, é dura demais com Mirabel, jogando na neta a culpa por tudo de ruim que vemos acontecendo na história.



Colombia te quiero tanto


Um dos pontos altos são as canções, que são parte central do filme e ajudam a contar a história, nos fazendo conhecer melhor os personagens. Lin-Manuel Miranda acertou mais uma vez com composições vibrantes e divertidas que brincam com diversos estilos musicais e que não vão sair da sua cabeça tão fácil. Mas diferente de outras músicas famosas da Disney, as de Encanto funcionam melhor no contexto do filme, com apoio dos visuais das cenas.


As cenas musicais são belíssimas e só reforçam o trabalho dos animadores e diretores que construíram um filme tão rico e bonito. Os destaques ficam para os números de Família Madrigal, Estou Nervosa e Dos Oruguitas.


Família Madrigal abre o filme e traz Mirabel apresentando sua família e os dons de cada um. Apesar do ritmo diferente, ela combina bem com a cena e com os movimentos da personagem, além de super grudenta. A música vai crescendo e ficando mais rápida conforme a ansiedade da personagem aumenta. A cena é divertida e começa o filme com um estrondo.



Estou Nervosa é o solo da Luisa, irmã mais velha da protagonista e é de longe a melhor cena musical, com visuais que surpreendem e divertem. Super enérgica, igual a personagem, a canção fala sobre não suportar o peso das responsabilidades e a pressão, e as metáforas e referências usadas passam de maneira inteligente o sentimento da Madrigal que é considerada a mais forte de todas.


Dos Oruguitas é o ponto emocional do filme, sendo uma canção toda em espanhol e que não é cantada por nenhum personagem. É belíssima e sensível, contando a história dos avós de Mirabel e resumindo bem os temas do filme como um todo, mas a cena em si decepciona um pouco. Ela acaba soando um pouco repetitiva por reapresentar algo exibido também no começo do filme.



Outras músicas que valem ser destacadas são o solo da protagonista, Só Um Milagre Pode Me Ajudar, uma I Want Song emocionante que acompanha cenas lindas e mágicas e que nos permite entender melhor como a Mirabel realmente se sente. Não Falamos do Bruno também é destaque na trilha sonora, com todos os membros da família se juntando para falar sobre o tio que sumiu.


Nela temos mais uma prova da genialidade de Lin-Manuel Miranda, que consegue unir ritmos diferentes na mesma canção e ainda combinar cada um com um personagem. Essa é uma composição que funciona muito bem com a cena, vendo as coreografias impecáveis e as expressões de cada um.


Ay mariposas


Por termos muitos personagens e coisas para acontecer no que parecem ser dois ou três dias dentro da história, algumas passagens foram rápidas demais e poderiam ter sido melhor exploradas, mas isso não estraga em nada o resultado final. A narrativa é simples, mas ela é eficaz e bem fechada.


Nem tudo precisa ser uma grande novidade ou um espetáculo enorme, e Encanto foca no que realmente importa, fazendo isso com bastante coração. E é justamente essa simplicidade deixa os personagens brilharem.



Encanto é engraçado, contagiante, emocionante e definitivamente um filme sobre família e para a família. O longa fala sobre aceitar quem você é com todas as suas capacidades e limitações mas também sobre aceitar os outros, aprendendo o que é união de verdade. Juntos os Madrigal são mais fortes, especialmente quando todos são respeitados, amados e, sobretudo, compreendidos.


É muito fácil gostar de alguém só nos melhores dias, ou quando a pessoa dá o melhor de si, mas a pressão e a ansiedade para sempre ser perfeito pode destruir relações e tudo que temos de mais mágico. Ao retratar uma família com problemas, Encanto torna os Madrigal uma família muito real. Esses podem até ser temas e conversas batidas, mas é na simplicidade que Encanto realmente brilha.


Encanto

Ano: 2021

Direção: Jared Bush e Byron Howard

Elenco: Stephanie Beatriz, John Leguizamo, María Cecilia Botero, Diane Guerrero, Jessica Darrow, Adassa, Wilmer Valderrama, Angie Cepeda, Carolina Gaitán, Rhenzy Feliz, Mauro Castillo e Ravi Cabot-Conyers.


Mesmo depois de 60 filmes, a Disney Animation prova que ainda sabe fazer magia e encantar com personagens cativantes, músicas divertidas e uma mensagem de amor e aceitação.


Nota: 4.5/5




header.all-comments


bottom of page