top of page
  • Foto do escritorFabrício Girão

Flamin' Hot: Crítica do Almanaque Disney

Filme sobre o autodeclarado criador do Cheetos Picante não é tão criativo quanto a figura celebrada na tela, mas consegue cativar com história sobre sucesso.

Jesse Garcia como Richard Montañez em Flamin Hot
Divulgação/Searchlight Pictures

Muito se discute se Richard Montañez realmente criou ou não o Flamin' Hot Cheetos, versão picante do famoso salgadinho que acabou virando febre nos Estados Unidos no início dos anos 1990. Richard alega ter pensado em suas raízes mexicanas ao conceber a ideia do sabor, e a empresa responsável, a Frito-Lay, afirma que ele não participou tão diretamente do processo assim. Mas uma coisa é fato: Ele foi de faxineiro a um cargo executivo dentro da companhia, trabalhando na parte de vendas com foco em grupos multiculturais.


Essa é a história narrada em Flamin' Hot: O Sabor que Mudou a História, novo filme da Searchlight Pictures que marca a estreia de Eva Longoria como diretora e que estreia no Disney Plus e no Star Plus nesta sexta-feira (09). Com base forte no Sonho Americano, o longa mostra a jornada de Montañez e o impacto causado pelo Flamin' Hot Cheetos no mercado.



Richard Montañez é interpretado com muito afinco por Jesse Garcia, incorporando o ideal de perseverança e carregando a parte mais emocional do longa. Não é um papel que exige tanto em termos que alcance da interpretação, e ele se sai bem. O mesmo pode ser dito da direção de Longoria, que joga seguro com uma abordagem padrão, com escolhas estéticas e narrativas dentro do convencional.


Nesse sentido, Flamin' Hot é muito mediano justamente porque o filme não compactua da mesma criatividade de seu personagem principal. Se Montañez foi visionário ao olhar para as comunidade latinas nos Estados Unidos como público com potencial não explorado, como o próprio longa destaca, Flamin' Hot se prende a estereótipos e clichês para contar mais uma história sobre como tudo é possível no Sonho Americano, onde qualquer um pode ir de faxineiro a executivo se persistir o suficiente.


No entanto, a trama consegue cativar por se tratar de uma história curiosa, em que você não consegue evitar de torcer para que o protagonista tenha sucesso depois de tantos maus bocados. É quase irônico que um filme sobre uma invenção picante que revolucionou o mercado de alimentos tenha um sabor tão comum no fim das contas.



Pôster do filme Flamin Hot

Flamin' Hot

Ano: 2023

Direção: Eva Longoria

Elenco: Jesse Garcia, Annie Gonzalez, Dennis Haysbert, Tony Shalhoub e Emilio Rivera.


Flamin' Hot chega a ser divertido, mas não é nem de perto tão picante ou transgressor quanto a criação do salgadinho em que é inspirado.


Nota: 3/5



Comments


bottom of page